acne2

Acne é uma doença de pele que causa a formação de espinhas, cravos e lesões vermelhas inflamadas (pápulas, pústulas e cistos). Essas formações são normalmente chamadas de "espinhas".

As mais importantes modificações que ocorrem na pele estão relacionadas aos hormônios que se inicia puberdade. São os hormônios sexuais, os principais responsáveis pelas alterações das características da pele, bem como pelo desencadeamento da acne (pele oleosa, cravos, espinhas, nódulos, cicatrizes). Acomete com maior frequência a face, mas também pode ocorrer nas costas, ombros e peito. Esses hormônios são chamados andrógenos e estrógenos e são produzidos pelos ovários (mulher) e testículos (homem) e também pelas glândulas supra-renais em ambos os sexos. São os andrógenos os responsáveis pelo início do funcionamento das chamadas glândulas sebáceas que são mais ativas na face, peito, costas e couro cabeludo. Essas glândulas estão presentes desde o nascimento, mas iniciam o funcionamento na puberdade, época em que, em pessoas com predisposição genética, desencadeiam mudanças relacionadas ao conteúdo de gordura (secreção sebácea) da pele.

Para as espinhas a Policlínica Santana oferece tratamento diversos:

Peróxido de Benzoíla

O peróxido de benzoíla é um esfoliante que combate a inflamação e a infecção bacteriana, não influenciando a produção de sebo. Tem como inconveniente irritação e descamação excessiva da pele. Trata-se de um medicamento de aplicação tópica que pode ser usado especialmente nas formas inflamatórias da acne (por exemplo, acne pápulo-pustulosa).

Ácido Azelaico

O ácido azelaico é um tratamento para a acne que possui três diferentes mecanismos de ação. Tem efeito queratolítico, ou seja promove a desobstrução do "tampão" de queratina e sebo. Além disso, possui ação antibacteriana e antiinflamatória, eliminando eficazmente as bactérias associadas à acne e diminuindo a inflamação. Porém o efeito começa a ser percebido após pelo menos 3 meses de uso contínuo.

Antibióticos

Existem alguns antibióticos de aplicação tópica, como, por exemplo, a clindamicina ou a eritromicina. Em geral esses produtos são em forma de solução e gel e servem para combater a infecção bacteriana e a inflamação.